Peru expulsa embaixador da Coreia do Norte em retaliação a teste nuclear

Peru expulsa embaixador da Coreia do Norte em retaliação a teste nuclear

COMPARTILHAR
Na foto, o ex-presidente do Peru Ollanta Humala com o embaixador norte-coreano Kim Hak-chol quando assumiu o cargo

PERU – Em retaliação às ameaças de ataque da Coreia do Norte e testes nucleares, o governo do Peru deu o prazo de 5 dias, para o embaixador da Coreia do Norte em Lima sair do país.

O Ministério das Relações Exteriores do Peru anunciou no dia 11, o embaixador da Coreia do Norte Kim Hak-chol como ‘persona non grata’ e o expulsou do país devido as repetidas violações de resoluções do Conselho de Segurança da ONU contra o programa nuclear, além da política norte-coreana representar uma séria ameaça para a paz e segurança internacional.

Durante uma visita à América Latina, o vice-presidente dos Estados Unidos, Mike Pence, pediu ao Brasil, Peru, México e Chile romperem as relações com Pyongyang como uma forma de aumentar a pressão sobre o líder da Coreia do Norte, Kim Jong-un. Em julho, o México havia informado a expulsão do embaixador da Coreia do Norte do país.
No dia 31 de agosto, a Espanha também anunciou a deportação dos diplomatas norte-coreanos.

O Conselho de Segurança da ONU aprovou na segunda-feira, por unanimidade, um novo pacote de sanções contra a Coreia do Norte, proposto por Washington, interditando as exportações têxteis e reduzindo o abastecimento em petróleo e gás.