Atenção para a epidemia da doença mão-pé-boca e RS vírus

Atenção para a epidemia da doença mão-pé-boca e RS vírus

COMPARTILHAR
Feridas na boca e erupções nas mãos e nos pés são as principais características da doença mão-pé-boca

O Instituto Nacional de Doenças Infecciosas alerta para a epidemia da doença mão-pé-boca (Teashikuchibyou/ 手足口病). Segundo a pesquisa feita pelo instituto, mais de 30 mil pessoas foram infectadas no período de uma semana.

Especialistas pedem para que as pessoas lavem sempre bem as mãos, principalmente, as crianças. Causada pelo vírus Coxsackie, a principal característica da doença são as feridas que surgem na boca e erupções nas mãos e nos pés.
Em casos mais graves, há o risco de desenvolvimento de encefalite.

Os dados enviados por 3 mil clínicas e hospitais de pediatria ao instituto, indicaram que do dia 23 a 30 de julho, 31.009 pessoas foram infectadas. Pela primeira vez, ultrapassou a marca de 30 mil neste verão.
Pela média, foram 9,82 pessoas infectadas por clínica. É o maior registro no verão, dos últimos 10 anos e o número continua crescendo.

A província de Fukui registrou o maior número de infectados por clínica ou hospital, com 25,5 pacientes. Niigata, em segundo, com 20,61 e Ishikawa, no terceiro lugar com 18,69 pacientes infectados.

O Instituto Nacional de Doenças Infecciosas também informou que há um aumento de casos de infecção pelo vírus sincicial respiratório ou RS vírus, como é conhecido no Japão. Os sintomas iniciais são similares a um resfriado mas podem se agravar, resultando em uma pneumonia grave.
Do dia 23 a 30 de julho, foram 3.306 infectados, em apenas uma semana, em todo Japão. Quatro vezes a mais do que o mesmo período, no ano passado.
A melhor forma de prevenção é lavar bem as mãos ao chegar em casa.