Produtor artístico assessora talentos da comunidade brasileira no Japão

Produtor artístico assessora talentos da comunidade brasileira no Japão

COMPARTILHAR
Foto cedida.

Durante curta visita ao Japão no ano passado, o produtor artístico Guilherme Benevides Farias (Gui Artístico) se reuniu com seis talentos musicais da comunidade brasileira. Do encontro, nasceram parcerias para projetos que começam a dar os primeiros frutos. “O sucesso não é escolha nossa, é do povo. Afinal, é ele quem consagra. Ajudo pessoas a fazerem valer o dom que Deus lhes deu”, afirma.

Do Brasil, o produtor vem assessorando à distância as carreiras dos sertanejos Wagner Mattos e Fábio Moreno, a cantora gospel Aline Paula, o músico Eric Damm, o cantor MPB Waldyr Menetoo e a cantora Angelina Zand. Finalizando seu primeiro CD, Wagner Mattos está com músicas tocadas na Band FM, entre outras emissoras brasileiras. Apostando no estilo sertanejo universitário, ele conta com apadrinhamento do cantor Gian (ex-Gian & Giovani) e já tem alguns shows agendados no decorrer do ano no Brasil.

“O Japão tem grandes talentos, mas a distância e a falta de tempo acabam se tornando empecilhos. Um cantor, hoje, precisa ensaiar, se dedicar, investir em preparação, estrutura e acompanhar os lançamentos do mercado brasileiro”, explica. De acordo com ele, outra promessa musical do país é Aline Paula que também está em fase de preparação de seu álbum, um dos primeiros no estilo gospel em português gravado no arquipélago. Com o jovem Eric Damm, Guilherme faz um trabalho de lapidação com o músico que se dedicará ao pop/rock, e com Aline Aoki (Angelyna Zand), que superou um câncer. “Ela mudou sua vida com a música e é dona de uma eloquência artística e verbal muito grande”, destaca.

TRABALHO COM FAMOSOS
Na carreira, Gui Artístico acumula trabalhos com artistas renomados. Em Juazeiro (BA), colaborou na produção da novela “Marcas da Paixão”, da Rede Record, e do filme “Eu, Tu, Eles, estrelado por Regina Casé, Stênio Garcia e Lima Duarte. Também coordenou shows de Ivete Sangalo, Kid Abelha e Harmonia do Samba no nordeste. Fez parte da produção da dupla Victor & Leo tendo participado de cerca de 380 shows. Ao término da turnê, foi convidado para assumir a produção artística de Zé Henrique & Gabriel. Em 2014, Guilherme atuou na produção do DVD do Padre Marcelo Rossi. No mesmo ano, venceu o Prêmio Luminus de Produtor do Ano. Em 2015, foi homenageado como Personalidade do Ano pela Assembleia Legislativa de São Paulo. Além disso, produziu o DVD da dupla Gustavo Moura e Rafael.

Em 2016, lançou Marcelo Rocha, Jeferson Gil, Constantino, da novela Carrossel, Blade, do programa Legendários, da Record, Daniel Mateus, Grupo Intuição S/A, Ramon Januzzi, Saulo Morais, Evandro & Henrique, e participou da produção do Brazilian Day da cidade de Newark, nos Estados Unidos, que reuniu mais de 40 mil pessoas. Com assessoria executiva, o profissional geriu carreiras de nomes como Zilu Camargo, Tati Moreno, Gian, Dr. Hollywood, e outros.

Conforme o assessor, o mercado musical brasileiro nos EUA é muito mais aberto que em qualquer lugar do mundo. Regras sociais menos rígidas também favorecem artistas brasileiros que tentam uma carreira por lá. Após se encontrar com a comunidade no Japão, Guilherme reconheceu o valor da luta do brasileiro para seguir em busca do sonho. “São batalhadores que, às vezes, não descansam nem no fim de semana. Tento mudar a visão de que só porque uma pessoa é operária, não tem o direito de brilhar”, comenta.

DICAS
Para quem vai tentar a carreira artística, o produtor dá algumas dicas. “Veja primeiro se o que você tem é um dom que Deus te deu ou é uma vontade sua. Quando Deus nos dá um dom, temos uma estrela dentro de nós. Então, precisamos trabalhar essa estrela, profissionalizar esse campo para mostrar o que temos de melhor ao público. Não pode ser por imposição de família, ego ou apenas marketing pessoal”.

Humildade é outro fator primordial. “O artista tem que ter a humildade de receber críticas e conselhos para seu crescimento. Muitos não tem isso. Acham que podem gerir suas carreiras sozinhos”, aponta. “Antes de começar um trabalho, pense bem se é o que você gosta, se você tem tempo e se você terá dinheiro para investir ou um investidor. O sonho com as coordenadas certas, poderá se realizar. Mas, nada acontece com passe de mágica, existe todo um processo a ser seguido”, analisa.

Neste momento, começa o trabalho de um produtor artístico que vai alavancar a carreira de seu assessorado. “Ele é responsável pela identidade visual, aprovação de fotos, folders, músicas, flyers, banners, material e ítens para promoção, vestuário, sapatos, jóias, parcerias comerciais, permutas artísticas, tons musicais, definições, conceitos na imprensa, assesssorias, estilo e estética para criação de músicas, cenografia de shows, comportamento, etc. A diferença faz a diferença. Não podemos seguir todas as tendências do mercado. Devemos seguir o que é novo, o que o mercado ainda não viu. Cada peça é importante, senão o projeto fracassa”, detalha.