O bebê que morreu por ter sido envenenado com água com sal...

O bebê que morreu por ter sido envenenado com água com sal na creche tinha o corpo inteiro repleto de sal cristalizado

COMPARTILHAR

Naoko Yoshida foi presa no dia 11 de julho último por ter assassinado em agosto de 2015, Ako Shimozaka, de apenas um ano de idade, na creche onde trabalhava, dando água com grande quantidade de sal ao recém nascido.
Soube-se no dia 12 de julho último, quarta-feira, através do pai da vítima, que Ako estava com o corpo inteiro, principalmente as costas e o pescoço repletos de sal cristalizado, assim como a roupa que usava estava dura de sal seco.

Ako-chan foi encontrada com o corpo cheio de cristais de sal

A partir deste testemunho do pai de Ako, o doutor Takano, do Hospital da Cruz Vermelha de Morioka, disse que poderia se presumir que além de o bebê ter sido obrigado a beber água com grande quantidade de sal (de 5 a 50 gramas, segundo o médico), ela pode ter sido deixada suando intensamente, ou foi molhada com água contendo sal.
De qualquer maneira, a Polícia concluiu que através do exame de sangue de Ako-chan, a quantidade de sal que ela ingeriu foi muito maior que a que Yoshida disse ter dado ao bebê.