Japão atende pedido de refugiados

Japão atende pedido de refugiados

COMPARTILHAR

TÓQUIO– Em 2016 o país teve um número recorde de pedidos de asilo. A última vez que isso aconteceu foi durante a invasão america no Iraque em 2003.

O Japão é considerado uma cortina de ferro com com a sua politica severa de imigração. Em 2016 o Japão atendeu 0,25% do total de 10.901 solicitações, número muito acima do normal segundo dados do Ministério japonês de Justiça revelados semana passada.

Os pedidos chegaram de 79 países, com a Indonésia à frente da lista de solicitações, com um total de 1.829, à frente do Nepal (1.451), Filipinas (1.412) e Turquia (1.143).

Os solicitantes que foram aceitos em 2016 procediam do Afeganistão (7), Etiópia (4), Eritreia (3) e Bangladesh (2), entre outros países.

Além destas 28 pessoas, outras 97 foram aceitadas no país asiático por “razões humanitárias”, embora não tenham sido reconhecidas como refugiadas.

O número de pedidos aumentou 44% em 2016 com relação ao ano anterior, quando 7.586 pessoas solicitaram asilo no Japão, das quais unicamente foram aceitas 27, 0,4% do total.

Em seu relatório anual publicado no mês passado, Human Rights Watch pediu que o Japão aceitasse mais refugiados, ao mesmo tempo que denunciou a “péssima” trajetória do país neste assunto.

Na Alemanha, 256.136 pessoas – 36,8% de um total de 745.545 solicitantes- foram reconhecidas como refugiadas e 153.700 – 22,1%- receberam proteção subsidiária de acordo com a legislação de asilo.

Os Estados Unidos, por outro lado, admitiram um total de 70 mil refugiados em 2015.