Inspetoria de Saúde Pública chama atenção de Motel que recusou entrada de...

Inspetoria de Saúde Pública chama atenção de Motel que recusou entrada de casal gay

O governo local de Osaka, divulgou recentemente que havia chamado atenção formalmente a um Motel (love hotel, ou “rabuho” em japonês) do  Município de Ikeda, em Osaka-fu, por ter recusado a entrada de um casal gay, através da Inspetoria de Saúde Pública (“hokenjo”) do Município de Ikeda.

Segundo o governo de Osaka, tanto a regulamentação local, quanto a Lei que regulamenta a Gestão de Negócios hoteleiros no Japão, só permite que o Hotel recuse clientes em casos de estarem contaminados por doença contagiosa, ou clientes que podem trazer sérios problemas a outros clientes. Caso contrário, perante a Lei, os hotéis são obrigados a aceitar qualquer cidadão como cliente, sem discriminação.

A lei japonesa não permite que hotéis discriminem seus clientes

No início deste mês de maio, a Inspetoria de Saúde Pública de Ikeda recebeu uma queixa de um cidadão que havia sido recusado de pousar no Hotel, quando foi revelado que o seu parceiro era também do sexo masculino.
Os inspetores da Saúde Pública fizeram uma vistoria no Motel e fizeram a “chamada de atenção formal” de que havia a possibilidade de estarem infringindo a Lei.
O representante do Hotel disse que iria estudar uma medida para casos dessa natureza.