Centro de Defesa do Consumidor tem número de telefone unificado para todo...

Centro de Defesa do Consumidor tem número de telefone unificado para todo o Japão

COMPARTILHAR

Você pensa que no Japão todo mundo é muito honesto e ético e não tem golpe de estelionato?  Ou que aqui não tem comerciantes mal-intencionados ou irresponsáveis que não querem devolver o seu dinheiro quando se compra gato por lebre?

Não é tanto como no Brasil, pois o índice de criminalidade aqui é muito mais baixo e o índice de consciência ética das pessoas e das empresas são muito mais altos.  Mas que tem, tem. No dia 28 de março último, acabamos de ver uma agência de viagem japonesa, de grande porte, que escondeu a sua situação falimentar o quanto pôde, e quando teve que decretar a falência, acabou deixando 90 mil clientes que já pagaram os pacotes de viagem a “ver navios”.

Existem também verdadeiras máfias de estelionatários especializados em arrancar dinheiro das pessoas idosas, inventando mil e uma histórias mirabolantes. Ou sites libidinosos que só por ter acessado, já exigem (insistentemente!) pagamentos de pequenas fortunas como “membro” ou “assinante”.

No Japão, se você foi vítima de algum golpe, ou comprou gato por lebre, ou mesmo se pagou e não levou, você tem direito, por lei, a um serviço público a nível nacional, absolutamente gratuito. É o Shouhi Seikatsu Center, o equivalente japonês do Centro de Defesa do Consumidor.

A Lei da Segurança do Consumo (Shouhi Anzen Hou, em japonês) exige que cada unidade política do Japão (Ken (provínica), Dou (de Hokkaidou), To (de Tokyo-to) ou Fu (de Kyoto-fu e Osaka-fu) tenha pelo menos um Centro de Defesa do Consumidor por unidade política, funcionando de maneira integrada e unificada.

Para fazer o elo de ligação dos muitos Centros espalhados por todo o Japão, existe o Kokumin Seikatsu Center, a nível federal (mas que não é órgão de atendimento direto ao consumidor). Ele é mais um órgão gerencial, de integração das informações.

Para atendimento direto ao consumidor lesado, se deve entrar em contato com o “Shouhi Seikatsu Center” (administrado pelas províncias) mais próximo. O serviço de apoio, denúncia e consulta é gratuito e o número de telefone unificado para todo o Japão é 188. É claro que você pode ir pessoalmente ao Centro mais próximo da sua casa e ter uma consulta presencial, “tet a tet”.

Muitos preferem ir pessoalmente ao Centro de Defesa do Consumidor (Shouhi Seikatsu Center) mais próximo da sua casa.

O horário de atendimento varia um pouco de província para província, mas geralmente é de 9:00 às 12:00 e das 13:00 às 16:00, inclusive aos sábados. Muitos centros não atendem aos domingos e feriados. O único problema é que raramente você vai encontrar atendimento em outra língua que não seja o japonês. Outra dica é ligar com uma certa folga em relação a tempo disponível, pois o telefone vive ocupado e até chegar a sua vez, pode levar algum tempo.

Se você comprou qualquer coisa e não levou, arrume um intérprete ou um amigo que fale bem japonês, e ligue para 188. Você pode estar dando um passo importante para que a nossa Comunidade acabe com um problema que parece estar se tornando crônico.