CASA PRÓPRIA: Os passos para realização do seu sonho

CASA PRÓPRIA: Os passos para realização do seu sonho

A aquisição da Casa Própria é um sonho de muitos brasileiros, porém, nem todos lutam para realizá-lo, optando em morar em residências alugadas e muitas das vezes pagando um alto preço para isso (valores que podem até ultrapassar o valor do financiamento da sua casa própria). Atualmente, esse sonho tornou-se totalmente viável e possível para grande parte dos estrangeiros residentes no Japão, isso devido ao aquecimento do mercado imobiliário e o maior acesso aos financiamentos.

A aquisição de um imóvel é a materialização de um sonho. É uma das maiores compras realizadas na vida. Tudo parte do princípio básico, “planejamento e determinação“.

O aumento da procura pela casa própria na comunidade
Trabalhadores brasileiros no Japão decidem se fixar no país e aquecem mercado imobiliário de casas novas e usadas. Segundo o corretor de imóveis Eduardo Yamada, da Construtora Gaios Home, o volume de pedidos foi cerca de 40% maior no ano passado em relação ao período anterior.

Entre os novos clientes se encontram muitos conterrâneos que retornaram ao Japão depois de passar um período no Brasil tentando a readaptação. “Eles voltam decepcionados com a situação de lá e decididos a fincar raízes aqui”, diz Yamada.

Fenômeno semelhante é observado em outras construtoras, como a Mirai, especializada em planejamento e construção de casas em todo Japão. “A estabilização da economia japonesa tem contribuído muito para o aquecimento do mercado”, afirma o diretor comercial Ricardo Takeshi Koyama. Em comparação com o cenário de antes da crise financeira de 2008, ele percebe mudança na mentalidade do atual cliente brasileiro comprador de imóveis. “A compra é consciente”, lembra.

Quem tem família e pensa a longo prazo, descobriu que entre continuar pagando aluguel e adquirir imóvel, é preferível fazer o investimento na casa própria, que tem lastro. “Nossa empresa apresenta um conjunto de soluções financeiras e técnicas para que a pessoa consiga adquirir o imóvel sem pesar no bolso. Os projetos são originais e desenvolvidos de acordo com a expectativa do cliente”, diz Koyama.

As construtoras garantem que a aquisição da casa própria é viável mesmo para quem se acha velho demais para ter tal plano. As empresas também tranquilizam quem anda preocupado com uma possível queda na renda devido à limitação das horas extras.

É que os postos de Inspeção de Normas Trabalhistas passaram a agir com mais rigor na fiscalização do cumprimento do limite de horas extras, prescritas por lei. Em um mês elas não podem superar 45 horas. Exceção é permitida se a empresa firmar um acordo com o sindicato dos trabalhadores e conseguir a aprovação do documento.

Em período de alta produção, o total de horas extras até pode subir para 60 horas em um mês. Porém, como essa situação é imprevisível, a recomendação é trabalhar com números reais quando fizer o cálculo do fôlego orçamentário.

Yamada, da Gaios, recomenda que as despesas relacionadas com a aquisição do imóvel não comprometam mais do que 30 por cento da renda familiar. Mesmo assim, esse índice já representa um pequeno riscoconforme a composição da família.
Ricardo Koyama, da Mirai Construtora, orienta seus clientes.

“Antes de adquirir a sonhada casa, o mais importante é conversar detalhadamente com a imobiliária ou construtora, conferir a idoneidade da empresa, tirar todas as dúvidas e checar se o investimento a ser feito está de acordo com o orçamento familiar”, diz.

Com todos os cuidados, o imóvel não será perdido. “Antigamente, as pessoas extrapolavam e acabavam inadimplentes. Tento aconselhar a fazerem uma compra consciente. Nossa preocupação é não apenas construir uma casa, e sim atender as necessidades de cada família e fazer com que todo o processo seja seguro e tranquilo”, afirma Yamada.

A COMUNIDADE BRASILEIRA
A 4ª maior comunidade estrangeira no Japão também está envelhecendo. Sem obter bens e patrimônios no Brasil e no Japão. O adiamento do sonho da casa própria e a falta de planejamento na construção de um patrimônio sólido vem se arrastando por décadas.

Você se considera um decasségui ou imigrante?

vAté quando você vai continuar pagando aluguel?

Por que não desfrutar de uma casa confortável com a família, uma vez que esse imóvel também será dos filhos no futuro. Quanto mais você adiar esse sonho mais distante ele se tornará.

Como realizar esse sonho
Os primeiros requisitos para o futuro comprador, junto à instituição financeira para a liberação do crédito, são: visto permanente, estar totalmente isento de dívidas governamentais – município, província e federal, que esteja trabalhando na mesma empresa há mais de 6 meses e que possa assumir o valor da parcela mensal de forma que não seja um fardo no orçamento da família.

Dentro do valor do financiamento da casa própria ou do apartamento ainda tem os seguros contra incêndio, por 10 anos, e o contra terremoto, por 5 anos. O comprador do imóvel ainda precisa ter em mente que é preciso pagar o imposto anual da casa ou do apartamento (koteishi sanzei), o equivalente ao IPTU.

Ele é emitido pela prefeitura da cidade e enviado para a residência, baseado no valor do imóvel em 1o. de janeiro daquele ano fiscal. O pagamento deve ser feito de acordo com a indicação do trimestre correspondente. Uma das exigências do banco é o seguro de vida. Mas não se preocupe porque esse seguro é incluso no valor do montante do financiamento.

Detalhe importante. “Alguns financiamentos são negados pelo simples fato de constar dívidas com operadoras de telefonias com prestações de aparelhos ou contas telefônicas. É recomendado quitar todas as parcelas antes de pedir o financiamento ao banco, muitas vezes são valores pequenos que podem ser quitados de uma vez”.

PARCELAS FIXAS
Para solicitar o financiamento de até 35 anos, com parcelas fixas, existe o chamado Flat 35, onde há desconto nas prestações pelo período de até 10 anos. Para isso, é preciso ver em que categoria se enquadra o imóvel. “Supondo que o cliente adquira uma casa ecologicamente correta e resistente ao terremoto, enquadra-se na categoria Flat 35 SA, onde pode se beneficiar de um grande valor de desconto, chegando a 800 mil ienes, dependendo do valor do imóvel”.
Portanto, antes de adquirir a sonhada casa, o mais importante é conversar detalhadamente com a imobiliária ou construtora e conferir todos os pontos, inclusive se o investimento a ser feito está de acordo com o orçamento familiar.

Devolução no imposto de renda
Ao adquirir a casa própria, seja térrea ou apartamento, com financiamento da habitação ou reforma, tem o direito de devolução do imposto de renda cobrado sobre a renda anual, pelo período de 10 anos. O valor da devolução é de até 1% do valor total do financiamento. Ex.: Se o valor do financiamento foi de 30 milhões de ienes, o valor da devolução será de, no máximo, 300 mil ienes.
Para se beneficiar da devolução, confira os requisitos e documentos.

Requisitos:
Mudar-se para a nova residência no prazo de 6 meses;
A área total da nova residência deve ser superior a 50 metros quadrados;
Que mais de 50% da área total da residência seja usada para fins de moradia;
Rendimento anual seja de até 30 milhões de ienes;
O financiamento deve ser superior a 10 anos e divididos em prestações mensais;
Que a nova habitação seja comprovadamente de alta qualidade;
Que seja comprovadamente habitação certificada de baixo teor de carbono.

Documentos:
Especificação do cálculo de crédito ao financiamento da habitação;
Cópia do cartão de residente (juminhyo no utsushi);
Cópia de todos os documentos de registro do imóvel, acordo do contrato de compra e venda, data de aquisição;
Balanço de fim de ano do certificado de dívida;
Cópias dos documentos como certificações de baixo teor de carbono e da habitação de alta qualidade, emitidas pelo município;
Nos casos de reforma do imóvel, introdução de barrier free (sem barreiras) ou imóvel para locação, consulte a construtora ou a imobiliária que presta o serviço.

Impostos incidentes na compra do imóvel
Inshizei (印紙税): varia de acordo com a faixa do valor do contrato da casa própria. Ex.: De 10 a 50 milhões de ienes, o valor desse imposto é de 10 mil ienes;
Fudousan shutokuzei (不動産取得税): Imposto local, cujo valor é fornecido pela Prefeitura Municipal, quando da aquisição de terreno ou edifício;
Touroku menkyozei (登録免許税): Imposto que deve ser pago no momento da solicitação de registro e licença do imóvel. Consulte a imobiliária ou construtora que cuida do seu caso.